Destaque ficou mais uma vez para os voos internacionais com aumento de 57,29% no mês de junho deste ano

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), registrou aumento no número de passageiros pelo quarto mês consecutivo em 2017, consolidando a retomada da alta na movimentação do novo terminal. No mês de junho, houve crescimento de 4,02% em comparação com o mesmo mês do ano passado. No total, quase 735 mil pessoas embarcaram ou desembarcaram pelo aeroporto só no mês de passado.

Se comparado o acumulado nos primeiros seis meses do ano, a alta foi de 3,61%, com um total de 4.702 milhões de pessoas que voaram por Viracopos, contra 4.538 milhões no mesmo período de 2016.

O maior destaque de movimentação de passageiros ficou novamente para os voos internacionais, com o aumento de 57,29% somente em junho em relação ao mesmo mês de 2016. No acumulado dos primeiros seis meses, o aumento de passageiros em voos para o exterior foi de 14,22%. Apenas neste ano 251 mil pessoas usaram Viracopos em voos internacionais.

Viracopos possui voos internacionais diários para Fort Lauderdale (EUA), Orlando (EUA) e Lisboa (Portugal). O aeroporto ganhou dois voos a mais por semana para Lisboa neste ano em relação a 2016, quando eram três voos semanais. Em Lisboa, os passageiros que decolam por Campinas têm a opção de realizarem a conexão para outros países da Europa.

Além disso, em 2017, também foram ofertados voos para Punta del Este, no Uruguai, que aconteceram durante a alta temporada até janeiro passado. Nesta temporada de férias, entre os meses de julho e agosto, Viracopos oferece também novo destino internacional: a Azul terá voos diretos de Campinas para Bariloche (Argentina), aos sábados.

“Essa tendência de crescimento da movimentação de passageiros começa a se consolidar, de acordo com os dados positivos dos primeiros seis meses do ano. Com isso, a expectativa é que Viracopos feche o ano de 2017 com dados bem mais positivos em relação a 2016”, disse o diretor de Operações de Viracopos, Marcelo Mota. “Esta alta também se verifica em relação aos passageiros que utilizam o aeroporto para voos internacionais, tanto para a Europa quanto para os EUA”, completou o diretor do aeroporto.