• Empresa de propriedade compartilhada de bens de luxo investiu cerca de R$ 1 milhão no novo espaço e local tem capacidade para cinco aeronaves e com escritório de 300 metros

Com o objetivo de oferecer uma estrutura maior e de localização estratégica para seus clientes, o Prime Fraction Club – empresa pioneira de compartilhamento de bens de luxo como aeronaves executivas, helicópteros, embarcações e carros esportivos – transfere sua base operacional do Campo de Marte para o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Desta forma, passa a concentrar no local todos os ativos e atividades relacionadas à operação aérea.

Para abrir a nova base, o Prime investiu cerca de R$ 1 milhão na aquisição de equipamentos de última geração, em infraestrutura e equipe.

Instalada em um hangar de aproximadamente 850 m2, a nova base operacional do Prime tem capacidade para abrigar cinco helicópteros, além dos jatos que poderão ocupar outros hangares da área executiva do Aeroporto de Congonhas. O local também conta com 300 metros de salas, que incluem área VIP para clientes, CTM (Controle técnico de manutenção), sala de reunião, CCO (Centro de operações de voos em tempo real) e completa estrutura de serviços.

“A mudança para a base de Congonhas está atrelada tanto ao nosso crescimento, quanto à proposta de facilitar o deslocamento dos clientes que fazem conexão entre os voos comerciais do aeroporto de Congonhas e os voos executivos”, afirma Marcus Matta, presidente do Prime Fraction Club. “Esta base representará não só maior conveniência, mas também menores custos para os nossos clientes, devido à diminuição dos trajetos e do número de voos decorrente da integração das rotas aéreas.”

Na nova base, além das salas de suporte à operação e aos clientes, a empresa conta com toda a infraestrutura de pessoal para apoio ao dia a dia. São 15 pessoas alocadas na operação – incluindo Eng. Mecânicos e equipe,  que fazem o acompanhamento diário das aeronaves, e suas manutenções junto ao fabricante – e 14 pilotos altamente treinados para atender os cotistas da empresa em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Este é o segundo grande movimento da empresa este ano. Recentemente, o Prime abriu uma base operacional no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, para atender o mercado carioca. Com isso, sua estrutura passou a contemplar duas amplas bases operacionais e um escritório central em Alphaville, operacional em Congonhas, e apoio no Rio.

 Modelo inovador

No modelo de negócios do Prime, o proprietário da cota pode escolher o período e a data em que deseja utilizá-lo. A empresa também é responsável pela gestão do ativo, o que inclui contratação de tripulação, hangaragem e administração do bem, entre outros serviços.

Além de administrar e coordenar a utilização dos bens entre seus proprietários, a empresa mantém um programa de gestão para aqueles que, devido à frequência, desejam utilizar outros bens da frota quando o seu estiver indisponível.

O Prime é o primeiro clube de compartilhamento integrado de modais de transporte de luxo no País – a empresa comercializa cotas de aviões, helicópteros, embarcações e carros Premium.