A Latam Airlines, maior companhia aérea latino-americana, perdeu US$ 219,2 milhões em 2015, 99,6% a mais que os US$ 109,8 milhões de perdas registrados no ano anterior.  A empresa, que inclui as operações da chilena LAN e da brasileira TAM, atribuiu as perdas à situação econômica do Brasil, onde o real se desvalorizou 49% em 2015.

Os ingressos do grupo alcançaram os US$ 10,12 bilhões, o que representa uma queda de 18,8% em comparação com o ano de 2014. A margem operacional de 2015 foi de 5,1%, um ponto percentual a mais que no ano anterior.

“O ano de 2015 foi de desafios para a indústria na América do Sul, principalmente para o Brasil. Apesar da desaceleração do crescimento econômico da região e da desvalorização das moedas locais, a Latam conseguiu melhorar seu resultado operacional em um ponto percentual em comparação a 2014”, afirmou Enrique Cueto, diretor-executivo da companhia.

A partir desse quadro e da desaceleração do setor aéreo no país, a TAM reduziu sua oferta no mercado doméstico 9,4% durante o último trimestre e 2,5% no ano.

O projeto para construção do aeroporto em Sobral, no interior do Ceará, recebeu aprovação do Ministro da Aviação Civil, Guilherme Ramalho. Os recursos previstos incluem a construção de um terminal de passageiros de 3,5 mil metros quadrados, pátio de aeronaves de 21,3 metros quadrados com 8 posições, pista de pouso e decolagem de 1,6 quilômetro por 30 metros e seção contra incêndio.

Essas características habilitam o novo aeroporto a receber aeronaves de porte comercial, como o Airbus A319, que pode receber até cerca de 120 passageiros.