Parceria costurada com apicultores

O mapeamento das colmeias mantidas por criadores na região de Colina/SP foi o tema de uma reunião ocorrida no dia 1º de fevereiro, entre o diretor do Sindag Marcelo Amaral e o apicultor Ellis Vaz de Almeida Sobrinho, uma das lideranças locais na atividade. A conversa abordou também a criação um protocolo de ação para que os apicultores sejam avisados antecipadamente quando houver aplicações em lavouras próximas aos apiários. “A conversa foi bastante cordial e produtiva. Estamos apostando em criar no município um modelo que possa servir de referência para outras regiões do Estado e até mesmo do País”, comentou Amaral, pouco depois do encontro.

A reunião foi marcada depois de uma queixa de apicultores divulgada na imprensa local, atribuindo a morte de abelhas ao uso de defensivos em lavouras. O sindicato aeroagrícola buscou contato com os apicultores locais e conseguiu conversar com Sobrinho, que prometeu ajudar a reunir os outros produtores de mel para se estabelecer um plano de ação. Além disso, o apicultor também já repassou ao representante do sindicato aeroagrícola as coordenadas de suas colmeias.

“De parte da aviação agrícola, o Sindag tem trabalhado muito para difundir boas práticas agrícolas. Isso implica também na proteção dos apiários, que muitas vezes estão próximos a lavouras e na maioria das vezes os operadores nem sabem que eles estão ali. É tudo uma questão de comunicação”, ressaltou o representante do sindicato aeroagrícola. Segundo ele, a intenção é criar em Colina um modelo de ação a ser replicado em outras cidades paulistas e outros Estados, com ajuda dos próprios apicultores.

A reunião entre Amaral e Sobrinho teve a participação também do apicultor Daniel Pequeno da Silva e do representante da empresa Aplimax Aeroagrícola Ltda.

Deixe uma resposta