O MIG 35 seria uma aeronave melhor do que a escolhida pelo Brasil?

O MIG-35 é um avião russo multifuncional capaz de ganhar superioridade aérea graças à sua excelente manobrabilidade e equipamentos modernos com avançada placa de rádio-eletrônica. Isso permite destruir um alvo no ar, terra e mar antes da aeronave ser detectada pelo radar inimigo.

O moderno sistema de aviação MiG-35 foi projetado com base nas solicitações e demandas de ambos os militares russos e militares estrangeiros específicos. É uma das vantagens da Rússia no âmbito dos futuros concursos internacionais.

É importante ressaltar que em mais de 50 países ao redor do mundo já estão instalados centros de manutenção e de infra-estruturas para aviões marca MiG, e os pilotos da Força Aérea nesses países estão prontos para levá-los. Estas vantagens permitem que os clientes potenciais economizem recursos financeiros significativos para a compra dos MiG35.

Durante jantar com a imprensa e clientes o Diretor Victor Kládov falou sobre o os destaques para a Marks 2017 e o futuro de alguns produtos e especial o MIG 35.

pontos de destaque:
· Victor Kládov falou sobre os produtos que serão apresentados no MAKS 2017
· O executivo disse que tem estudos Brasil que examinam os novos MiG-35
· O modelo de helicóptero Mi-17 continua com forte potencial para a América Latina
· Em helicópteros civis, Ansat vem com preço muito competitivo

Quais os produtos que serão apresentados no MAKS 2017?

Victor Kládov: Temos muitas novidades para a edição MAKS 2017. Entre eles apresentam um MiG-35. O novo avião russo (MC-21) ainda não vai estar presente no evento, pois estamos realizando os testes de vôo. Mas acreditamos que em eventos futuros, e pode ser apresentado ao público em geral. No campo de helicópteros, estará presente no MAKS 2017 Mi-38, Mi-171A2 nova versão, IK-226T e Ansat (modelo de helicóptero de luz e um dos mais atualizado). Entre outras aeronaves, ainda temos o Ka-32 e Su-35.

MI 17

Quantos acordos serão assinados durante a edição estimativa do MAKS 2017 e com quais países?

Victor Kládov: Rosoboronexport – que é parte integrante da Rostec e o único exportador de produtos militares da Rússia – tem previsto a realização de um programa de negócios abrangente. Reuniões esperados com as delegações que representam os círculos militares e de negócios de diferentes países. Ao mesmo tempo, a assinatura de mais de 10 documentos contratuais e acordos de cooperação com governos estrangeiros e empresas está previsto, como com empresas russas que fabricam equipamentos e bens para uso militar.  Esses acordos deve ser assinado com os principais parceiros, incluindo a Rússia, a Índia e a China, bem como UAE. Estamos ainda em negociações com a França e Turquia. Para a América Latina, estudamos a colaboração também com o Chile, Peru, Argentina e Brasil.
Para a América Latina, quais os produtos que têm potencial na região e estão sendo apresentados aos militares latino-americanos?

Victor Kládov: Eu acho que Mi-17 tem uma boa perspectiva para a região, porque foi muito bem nos testes e na América Latina teve um carinho muito grande por esse modelo é muito seguro e sólido. É fácil de manusear e único no seu genero, incluindo a capacidade de gerir em circunstâncias adversas nas montanhas. Como nenhum outro, o Mi-17 superar as necessidades dos países latino-americanos para cobrir seu território. Já fornecemos para o Peru e o país está muito satisfeito. No geral, Mi-17 tem um grande potencial de exploração. Entre outros destaques, eu digo que o Brasil está enfrentando o MiG-35 e examina as perspectivas.

Para a América Latina, os produtos de aviação civil, especialmente helicópteros, como planejam introduzir esses equipamentos no médio e longo prazo e qual estratégia será usada?

Victor Kládov: Nós criamos uma gama de helicópteros civis. Temos o modelo Ka-32 tem três configurações: médico, resgate e combate a incêndio. Também criamos um modelo muito bom que é Ansat (que é categoria de classe muito competitiva Bell). O preço é muito mais competitivo. Estamos certificando o helicóptero Mi-38 … Vamos ver no MAKS 2017. É uma aeronave com grande inovação … Ele tem um grande futuro. Composição e todas as tecnologias de ponta são aplicadas. Já estão em fase de testes. Em cerca de um ano o helicóptero estará pronto para exportação. Entre outras novidades, destaco o Mi-171A2. Todos os aviônicos parte é nova. A manipulação é automatizado. É um helicóptero muito seguro.