A Embraer divulgou seus resultados financeiros e operacionais referentes ao terceiro trimestre de 2016. No período, em comparação com 2015, a companhia entregou mais aeronaves para aviação comercial, com a aviação executiva apresentando ligeira queda. A receita líquida da empresa aumentou 7%, chegando aos R$ 4,9 bilhões.

Entre julho e setembro de 2016, a Embraer entregou 29 aeronaves para aviação comercial (24 E175, quatro E190 e um E195) – no mesmo período de 2015, este número ficou em 21 unidades entregues. Já a aviação executiva não alcançou as 30 aeronaves entregues no período em 2015. Este ano, foram 25 exemplares (13 jatos leves e 12 jatos grandes).

De acordo com o relatório financeiro, o aumento de 7% entre na receita líquida entre 2015 e 2016 se deve “principalmente ao crescimento do número total de entregas no segmento de aviação comercial e ao aumento de 9% na receita do segmento de defesa & segurança.”

Com isso, a receita líquida da aviação comercial representou 61,2% do share da empresa, deixando 24,2% para a aviação executiva. Os R$ 4,9 bilhões no período não foram suficientes para categorizar este como o melhor trimestre da empresa em 2016 (entre janeiro e março, a Embraer teve receita líquida de R$ 5 bilhões), porém ajudou a empresa a chegar aos R$ 14,7 bilhões no ano – batendo em 20% o acumulado de 2015, que foi de R$ 12,3 bilhões.