Carta Aberta do Movimento Brasileiro pelos Céus Abertos

    Para apoiar o andamento e a implementação do Acordo de Céus Abertos Brasil-Estados Unidos, lançamos o Movimento Brasileiro pelos Céus Abertos. Somos um grupo de empresas e entidades dos ramos de aviação e turismo, a maioria com operações no Brasil, e acreditamos fortemente que o Acordo de Céus Abertos entre os dois países trará benefícios e transformações positivas para toda a população brasileira.

    Em 2011, Brasil e Estados Unidos assinaram o Acordo, que reduz as barreiras para o crescimento do serviço aéreo internacional entre os dois países. O texto foi referendado pela Casa Civil e pelo Ministério das Relações Exteriores e encaminhado ao Congresso Nacional. Na Câmara dos Deputados, foi aprovado pelas comissões responsáveis. Entretanto, há mais de um ano aguarda votação no plenário da Casa.

    Os avanços poderão ocorrer pelo fortalecimento do setor aéreo e de turismo, gerando benefícios econômicos, como novos empregos e mais investimentos nessas áreas. Esses setores respondem por 1,1 milhão de empregos diretos, indiretos e induzidos no país e por 1,4% do PIB brasileiro, conforme mostram estudos da IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo) e do centro de estudos Oxford Economics.

    Com a implementação do acordo, haverá mais voos entre o Brasil e os Estados Unidos. Assim, os brasileiros terão muito mais opções para acessar aquele país, bem como deverá crescer o fluxo de passageiros internacionais para o Brasil. A IATA estima que o movimento de passageiros para nosso país pode crescer 47% após a ratificação do Céus Abertos.

    O Acordo de Céus Abertos com os Estados Unidos  já foi assinado por 120 países, dos quais cinco no continente Sul-Americano (Chile, Peru, Colômbia, Uruguai e Paraguai). Em todos, houve um aumento significativo dos voos, com benefícios para os passageiros e promoção do desenvolvimento dos setores aéreo e de turismo.

    Defendemos, portanto, a plena adoção do Acordo de Céus Abertos pelo Brasil, o que irá contribuir para a modernização dos serviços aéreos nacionais e para potencializar a retomada da economia do país.

    Junte-se a nós e faça parte deste movimento!

    Deixe uma resposta