O uniforme deve ser usado em 2018 durante a viagem espacial que levará quatro astronautas da empresa para a Estação Espacial

A Boeing criou um traje espacial que deve deixar os astronautas mais confortáveis enquanto flutuam no espaço. O uniforme é mais leve e promete maior mobilidade para os astronautas. Com nove quilos, ele tem 4,5 quilos a menos do que a roupa alaranjada usada pelos tripulantes da Estação Espacial Internacional. Aliás, falando em cor, a Boeing também inovou nesse quesito e “pintou” o traje de azul.

A nova roupa foi apresentada nesta semana pela empresa durante uma transmissão ao vivo no Facebook. Ele deverá ser usado em 2018, quando a Boeing enviar quatro astronautas a bordo de sua sonda espacial Starliner para a Estação Espacial.

Além de ser mais leve, o traje espacial tem funções que facilitam os movimentos dos astronautas. As luvas, por exemplo, são mais fáceis de retirar e são compatíveis com telas sensíveis ao toque. Isso deve ajudar os tripulantes a usarem os tablets que foram instalados na Starliner. Já as botas são dobráveis e foram desenhadas pela Reebok.

O capacete também tem design mais moderno. Ele é pequeno e possui abas e zíperes que simplificam a conexão com o resto do uniforme. Assim, não é mais preciso anexar o capacete ao círculo de metal que existe nos trajes antigos. A viseira do capacete do Boeing é feita de policarbonato e proporciona uma visão periférica maior.

O traje da Boeing não é apenas mais confortável e mais bonito, ele também é capaz de proteger os astronautas do fogo e das mudanças súbitas de pressão do espaço. Segundo a empresa, a pressurização é feita rapidamente para garantir que a tripulação fiquei segura até que uma situação perigosa esteja sob controle.

Para desenvolver a roupa espacial, a Boeing pediu a ajuda da David Clark. A empresa aeroespacial é conhecida por ter criado os ternos pressurizados para pilotos de guerra e astronautas das missões Gemini, Apollo e Shuttle. O uniforme foi fabricado para ser usado apenas dentro da nave, não em caminhadas espaciais.

Os passageiros não irão usar os trajes por muito tempo, já que a viagem para o espaço será curta. A sonda Starliner foi projetada para ser lançada em cima de um foguete Atlas V e deve demorar entre seis e 24 horas para chegar à Estação Espacial Internacional.

Aviação e Mercado Multimídia -Grátis para o leitor

O primeiro voo da Starliner está marcado para agosto de 2018. Ele faz parte de um projeto da Nasa que financia viagens espaciais privadas. Em maio, no entanto, a SpaceX de Elon Musk pretende enviar sua nave, a Dragon, para a Estação. Portanto, em breve, novos trajes espaciais devem ser apresentados para competir com a roupa azulada da Boeing.

O vídeo abaixo (em inglês) mostra como é o uniforme da empresa: