Aeroporto de Brasília é eleito o melhor do país na categoria acima de 15 milhões de passageiros

    Na classificação geral o terminal brasiliense ficou na terceira colocação. Dos 37 itens avaliados,  Brasília foi o melhor em 14

    O Aeroporto de Brasília foi considerado o melhor do país na categoria de terminais com fluxo superior a 15 milhões de passageiros na mais recente pesquisa realizada pela Secretaria de Aviação Civil. O estudo foi realizado entre os meses de outubro e dezembro de 2016 e foram avaliados outros 15 aeroportos brasileiros. Brasília, recebeu nota 4,44 dentro de uma escala que vai até 5,0 pontos. O terminal ficou em terceiro lugar na classificação geral e dos 37 itens avaliados, foi eleito o melhor em 14.

    Desde a pesquisa anterior, realizada no terceiro trimestre, o Aeroporto subiu seis posições no ranking geral, saindo da nona colocação para a terceira posição. Os itens mais bem avaliados são: confiança na inspeção de segurança, disponibilidade de painéis de voos e tomadas, qualidade da rede de internet sem fio, disponibilidade de sanitários, limpeza geral, disponibilidade e localização de bancos/caixas eletrônicos/casas de câmbio e quantidade e qualidade de lanchonetes e restaurantes.

    A concessionária vem trabalhando para oferecer os serviços e itens destacados na mais elevada qualidade possível aos passageiros. O número de tomadas instaladas no Terminal mais do que triplicou e treinamentos tornaram o canal de inspeção de segurança mais exigente, dando aos usuários mais confiança. O número de opções comerciais do Terminal cresceu mais de 500% desde o início da concessão, e outras marcas continuam a inaugurar estabelecimentos, incrementando ainda mais o portfólio do Aeroporto.

    Em novembro e dezembro do ano passado, cerca de 15 novos pontos comerciais foram inaugurados. A percepção foi notável, tanto é que o terminal brasiliense se destacou neste quesito ficando bem a frente na pontuação em relação ao segundo colocado. O Aeroporto também se destacou em relação à dos demais concorrentes no quesito disponibilidade de sanitários.

     

    Há ainda pontos de melhorias os quais não fogem à atenção do Aeroporto, a exemplo do estacionamento que será reformado e melhorado. Os quesitos da pesquisa que são de responsabilidade de outras empresas e que precisam de aprimoramento serão objeto de tratativas entre a concessionária e os prestadores de serviços, a exemplo do transporte público para o aeroporto.

    O trabalho sinérgico entre o aeroporto, órgãos públicos e companhias aéreas vem trazendo uma melhor experiência ao passageiro. Além da segurança, que é fator fundamental para a Inframérica, a concessionaria deseja que seus passageiros tenham uma boa experiência no aeroporto enquanto aguardam seu voo.

    Baixe seu calendario 2017 grátis
    Curso de introdução ao direito aeronáutico

    Deixe uma resposta